26/06/2012

bom dia


Quando quer fala, quando não quer também fala, quando as palavras se enrolam procura-lhes o som, quando deseja faz, quando não percebe investiga, quando não entende pensa, volta a pensar e, se necessário, pede que expliquem,  quando não encontra procura, quando se perde no caminho volta ao princípio e começa tudo de novo, quando gosta espanta-se, quando não gosta olha outra vez e por vezes outra ainda mudando a perspectiva, quando desiste desiste mesmo, quando se desilude fica triste, quando insiste insiste mesmo, quando sonha eleva-se, quando se apaixona sabe, quando ama diz.
O coração de Manuel Zacarias Segura Viola enquando bate, respira e sente.